terça-feira, 25 de março de 2008

Hera, a boa velhaca

Não é coisa fácil ser-se iluminado, como me chamam os simpatiquíssimos senhores da ZON no reclame que passa na televisão. Quer dizer, não me queixo de ver a internet passar à frente destes que a terra há-de comer a uma velocidade que dá afrontamentos, mas há o problema do telefone sem assinatura.

Quer dizer, o problema não está no facto de não pagar assinatura de telefone. O que realmente me molesta é a dona Hera, deusa muito bem relacionada e muito chegada às elites. Também fala pela ZON por tuta e meia e isso, como percebereis, é muito desagradável. Desgasta muito o sossego de uma pessoa.

A dona Hera, coitadita, não é de ter muitas amizades. Daí que, quando se sente próxima de alguém com bons fundos - como é o meu caso -, deixa jorrar, à laia de confessionário, as suas histórias recambolescas, aquelas que lhe dão fama de ciumenta, agressiva e odiosa. E eu, que tenho muito respeitinho pelos poderes desta gente divina, não só faço questão de lavar-lhe toda a casa com produtos de odor floral como não recuso ouvir-lhe os desabafos. Que nos últimos tempos são de horas, através do telefone. Ora isto maça um niquinho e chaga a causar alguma dormência.

Agora, meus amores, o que queria mesmo era pedir-vos um favor. A dona Hera, mulher legítima do senhor Zeus, sofre muito com as amantes do malvado e com a catrefada de filhos que daí resultam. Mas o que ela não suporta realmente é comparar-se à dona Afrodite, aquele exemplar vagamente libertino de que já vos falei. Eu tenho que ser justa: não têm comparação e o julgamento cai com facilidade para o lado da dona Afrodite. Que, tendo já conhecido dias de maior esplendor, não está exactamente transformada num fóssil.

O favor, então. A dona Hera é malvada, já vos disse. Tem inclusivamente o hábito de atazanar a vida de quem se cruza com ela, mas eu acredito que alguém que é conhecida como a Deusa do Casamento tem para lá uma luz de bonomia a implorar uma brecha para brilhar. Talvez seja a própria dona Hera uma iluminada. Quanto ao favor, é coisa simples: quando a virem, falem com ela; alimentem-lhe o espírito, mesmo que o corpo não ajude; digam-lhe como é bela a sua existência. Porque, sinceramente, eu já não aguento as horas ao telefone a ouvi-la.

4 comentários:

Anónimo disse...

Boa campanha de Marketing, parabéns

Pedro Almeida (S. Pedro...) disse...

Não fosse essa senhora representada por um pavão a conversa poderia ser diferente! Mas concordo plenamente consigo, todos nós bem sabemos que aquela malvada da Hera é uma pessoa sem escrúpulos e Porca! Sim porque a sua maior ambição é ser mais poderosa e bonita que a porca da Afrodite! Ainda por cima! Coisas boas para aliar a essa senhora não as encontro, e dúvido que alguém as encontre, e não seria de Admirar que o nosso Zeus se tivesse casado com essa senhora, que ainda por cima é sua irmã! é o que eu digo e defendo, até na minha tese de Doutoramento de "Deficiências Mentais nos Deuses do Olimpo", este incesto só prova que por aí os ares não são os melhos (e não falo do bárbaro do nosso pai do Eros o Marte Romano (aqueles romanos realmente!) falo mesmo daquela coisa poerenta que se respira por aí! Olhe, se fosse a si eu falava com o médico e punha baixa! Sei que é dificil essa é a sua casa, mas como sabe hoje em dia com esta poluição e bem sabemos como a Grécia está a ser atacada por esta, depois aparece a bronquite e a asma aliadas aquelas comichões e por vezes micoses que se espalham na sua linda pele rosada! Olhe minha senhora, siga o meu conselho, porque piores tempos se avizinham e olhe que sei o que digo, porque aqui em cima há muitas nuvens e por muito que eu queira apaziguar isto aqui, parece que as minhas entidades superiores andam revoltadas e olhe que A Katrina eu não consegui evitar, ela estáva furiosa, não sie o que me espera, esta responsabilidade deixa-me num fanico!

Olhe fico-me por aqui, um beijinho na sua testa!

S. Pedro Almeida

Anónimo disse...

Um bom blog...nao haja duvidas!
boa sorte com as suas lides.
grande beijinho Carol

Anónimo disse...

Parabéns!:-)